A razão da nossa esperança | Pr. Luizinho

A razão da nossa esperança | Pr. Luizinho
por

“Antes santificai em vossos corações a Cristo como Senhor; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a todo aquele que vos pedir a razão da esperança que há em vós;” 1 Pedro 3:15

 

Estamos nos aproximando de um momento em que a nossa Fé, compromisso, convicções e testemunho, serão testados. Os ventos soprarão de todos os quadrantes, ameaçando os fundamentos estabelecidos por Jesus Cristo para a sua Igreja.

Somente através da comunhão com o Pai e absorvendo a cada ensinamento transcrito no Livro dos Livros, também chamado de “o martelo”, pois esmiúça a Penha da incredulidade, e de fogo, que purifica o coração impenitente, que assim há de ser vencido o grande inimigo.

É através da Palavra e oração que nos achegaremos mais ao Criador, entendendo e absorvendo as perspectivas do Mestre.  É através da Palavra que a fonte de água perene e cristalina nos concederá a visão correta em relação as miragens da vida terrena. A Palavra é como ancora da nossa alma em meio a tempestades de filosofias e predições materialistas e mundanas.

É na Palavra que encontramos a ordem de comando e ação para que busquemos a santificação, o separar das coisas perniciosas ao Corpo, Alma e espírito. Sim amados, a santidade em relação a Deus, é a perfeita bondade de Deus, ou seja, a soma de todas as suas qualidades morais ( Mt 5:48). A Santidade de Deus em relação ao homem determina o objetivo para onde ele quer conduzir o mundo (Rm8:28).

Deus exige a santidade de todos os seres capazes de assim entender para que sejam puros e bons. Em Rm 7, Paulo diz que no homem há somente a vontade de ser puro e bom; porém, se Deus não vier ao seu encontro, ele nunca alcançará este ideal (Rm 5:8;8:1). A santidade é a base moral do universo (Is 6:3).

Ah, amados! O coração! É na Palavra que entenderemos os vários sentidos. O relacionamento de Deus com as suas criaturas, na função de bondade (Mt 5:44-45). Discernimento próprio quando diz, Rm 9:13 Amei a Jacó e aborreci a Esaú. A mais sublime das revelações é a declaração que Deus É Amor, e não somente que possui amor como o homem também o possui. É o Deus da glória que manifesta misericórdias, perdão e compaixão.

A razão da nossa esperança não poderia ser outra, senão o Senhor dos senhores, o único Deus, em Cristo Jesus.

 

Pr. Luizinho

Share

Posts recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.