undefined
arrow_drop_down
arrow_drop_down
CRESCENDO EM COMUNHÃO

CRESCENDO EM COMUNHÃO

“Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos e à comunhão, ao partir do pão e às orações. Todos estavam cheios de temor, e muitas maravilhas e sinais eram feitos pelos apóstolos. Todos os que criam mantinham-se unidos e tinham tudo em comum. Vendendo suas propriedades e bens, distribuíam a cada um conforme a sua necessidade. Todos os dias, continuavam a reunir-se no pátio do templo. Partiam o pão em suas casas, e juntos participavam das refeições, com alegria e sinceridade de coração, louvando a Deus e tendo a simpatia de todo o povo. E o Senhor lhes acrescentava todos os dias os que iam sendo salvos.” (Atos 2:42-47)

Que momento incrível essa comunidade vivia. Eles eram unidos de alma por amor a Jesus. Não se reuniam por obrigação ou por força, mas de maneira natural e espontânea. Eles se reuniam no pátio e no templo e nas casas com muita alegria e sinceridade de coração.

Naquele tempo e cultura partilhar a comida significava compartilhar sua intimidade. O fato é que eles eram tão unidos que cresceram na fé e graça em Cristo Jesus.

Mas você pode se perguntar: “Por que devemos estar em comunhão?”

1 - Porque a comunhão traz alegria.
Jesus diz que quando estivermos reunidos em seu nome ele estará conosco (Mt.18.20). A presença de Jesus traz alegria no ambiente. O povo de Deus é um povo alegre. A alegria do Senhor é a nossa força. A comunhão é terapêutica, fraternal e traz beleza aos relacionamentos, alívio na dor, além de ser símbolo da cura espiritual. A comunhão é a expressão visível da ação do Espírito derramando o amor de Deus no coração dos crentes.

2 - Porque mantemos a chama acesa do Espírito.
Onde desce o óleo do Espírito, ali há união entre os irmãos; ali ordena o Senhor a sua bênção e a vida para sempre (Sl 133). Quando vivemos em comunhão as brigas e contendas cessam, nasce o perdão e a cura. Um carvão não pega fogo sozinho, é preciso de várias pedras de carvão para manter a chama. Não houve avivamento com um homem, mas sim com uma nação. Juntos mantemos a chama do Espírito acesa. A Igreja de Cristo só cresce no Espírito se estiver unida.

3 - Porque em unidade ficamos sensíveis para ajudar aos necessitados.
No verso 44-45 os crentes converteram o coração e o bolso. Houve total desapego dos bens, eles viviam como cidadãos do céu. Não estavam de olho nas coisas da terra, mas sim nas coisas do céu. O apego eram as pessoas. A palavra de Deus nos diz que não podemos ser discípulos de Cristo se não amarmos o próximo. Em (Jo 13.34) Jesus nos afirma que precisamos dar a nossa vida pelo próximo assim como ele nos deu. Ou seja, precisamos ter compaixão por aqueles que precisam.

Nosso compromisso é com a unidade plena como corpo de Cristo. Somos uma só igreja, temos a mesma visão, a mesma missão, a mesma fé, o mesmo amor, o mesmo foco: Jesus, família e Igreja. Uma paixão: Almas.

Temos que fazer a obra do Senhor com humildade, como servos servindo aos que servem... o orgulho provoca divisão, a humildade em unidade atrai a presença de Deus, a benção e a vida para sempre.

Pr. Felipe Freitas
@prfelipefreitas

Mês de outubro: Tema Comunhão.

Iremos assistir ao filme "Corajosos" e ler o livro "O Purê de Batatas” de Abe Huber.

Seja fiel a visão que o Senhor trouxe a nossa igreja! Ele quer te abençoar muito!

#RetornoàEssência

Assista ao Minuto da Visão em youtube.com/atitudetv